Doação compartilhada de óvulos: como funciona e quem pode fazer?

Doação compartilhada de óvulos: como funciona e quem pode fazer

Para nós, a doação compartilhada de óvulos é uma das formas de tratamento que realizamos em nossa clínica que nos deixa mais satisfeitos. É uma oportunidade de ver o lado solidário das pessoas. Mulheres que possuem facilidade de produzir óvulos, tornando realidade o sonho de uma mulher que não tem a mesma possibilidade.

Estamos ajudando duas mulheres e dando a elas o direito de ser mãe. Isso nos deixa agradecidos. Procuramos sempre orientar quem chega até nós, porém percebemos que o assunto ainda é desconhecido para muitos.

Alguns casais conhecem o método da doação compartilhada, mas acham que este tipo de tratamento é realizado apenas nos grandes centros. No entanto, o procedimento pode ser feito aqui em Santa Catarina. Nossa equipe está apta a passar todas as orientações necessárias.

Mas, vamos explicar melhor o que é doação compartilhada de óvulos, como funciona e esclarecer outras dúvidas.

O que é a doação compartilhada de óvulos

No Brasil, a compra de óvulos é ilegal, por isso o Conselho Federal de Medicina regularizou o processo de doação compartilhada de óvulos. O método permite que mulheres que estão realizando algum tipo de tratamento de reprodução assistida possam doar parte dos óvulos coletados. 

A doação pode ser motivada apenas pelo fato de estar ajudando outra mulher a realizar o sonho de gerar uma vida (altruísmo) ou mesmo pelo estímulo financeiro. Há casos onde uma cota do tratamento é custeada pela parte que recebe a doação. Normalmente, os valores referentes aos medicamentos que serão usados na indução à ovulação da doadora.  

Para quem a doação compartilhada de óvulos é indicada 

Normalmente as doadoras, devem estar fazendo a fertilização in vitro, ter menos de 35 anos e uma boa reserva ovariana, já as receptoras são, normalmente, mulheres com idade acima dos 35 anos, que não conseguem produzir óvulos, ou que ficaram estéreis em função de algum tratamento de câncer. Todas elas também podem se beneficiar da doação compartilhada.

Doação compartilhada de óvulos – para quem é indicada

Como é feita a escolha dos óvulos na doação compartilhada?

A doadora é submetida a uma série de exames que investigam todos os riscos e histórico da candidata. A doadora além de um exame clínico e laboratorial rigoroso, deve preencher um questionário detalhado sobre sua vida pessoal e médica, incluindo informações sobre antecedentes e características familiares. Detalhes físicos como peso, estatura, tipo e cor dos cabelos, cor dos olhos e da pele são incluídos nesse questionário.

Hábitos como tabagismo, alcoolismo e uso de drogas também são questionados. As doadoras não são buscadas ao acaso, elas estão fazendo um tratamento para engravidar (doação compartilhada) em decorrência de problemas de fertilidade do marido (poucos espermatozoides ou ausência deles), fatores tubários ou esterilidade sem causa aparente, sendo, independentemente da razão, sempre submetidas a exames para a pesquisa da fertilidade, principalmente da reserva ovariana.

Todas as sorologias, como sífilis, HIV, Zica Vírus, hepatite B e C e HTLV, pesquisa de secreção vaginal e Papanicolau, devem ter sido realizadas há menos de seis meses, além de tipagem sanguínea, cariótipo, para descartar translocações balanceadas, e avaliação rigorosa da reserva ovariana.

Para a doação compartilhada de óvulos, também é necessária a avaliação do útero da paciente e sorologias para toxoplasmose, rubéola e CMV (Citomegalovírus).

Doação compartilhada de óvulos – Sei quem vai ser minha doadora?

Na doação compartilhada de óvulos sei que vai ser minha doadora?

A identidade das mulheres envolvidas em um processo de doação compartilhada nunca será revelada, tudo é mantido em sigilo.

A legislação também não permite doação de óvulos entre familiares.

Os registros dos doadores, como dados clínicos, características fenotípicas e exames são mantidos na clínica responsável pelo procedimento. A escolha, geralmente, baseia-se na similaridade física para buscar semelhança entre doadora e receptora. Muitas, preferem que o futuro bebê possua característica semelhantes as delas.

Onde posso fazer o procedimento? 

A Clínica Fertilizar é uma clínica de reprodução humana que une tratamento humanizado a uma infraestrutura moderna, com equipamentos e técnicas de última geração. Agende uma consulta para saber mais sobre este e outros procedimentos de reprodução assistida e participe do Programa de doação compartilhada de óvulos.

 

Doação Compartilhada de óvulos – quero ser doadora de óvulos
Doação Compartilhada de óvulos – quero ser receptora de óvulos

Voltar



Comentários



Elisnan santos

03/05/2017 11:52
Se eu quisesse doar meus ouvulos que podia acontecer comigo​


Responder

Elisnan santos

03/05/2017 11:54
Gostei


Responder

Bianca

05/05/2017 09:31
bom, se o custo pra que eu pudesse fazer a inseminação baixasse pra que eu realizasse meu sonho de ser mãe, não me custaria nada ser doadora de ovulo, e ajudar outras mulheres com o mesmo sonho.


Responder

Kátia Reichert

07/05/2017 11:55
Eu nao podia ter filhos que tinhas as duas trompas coladas e ovários policísticos, então eu procurei uma clínica especializada mais na época eu só achei em são Paulo, e me perguntaram se eu doaria medade dos meus óvulos pelo tratamento, como nao tinha condições financeiras eu aceitei, fiz todo o tratamento cheguei a fazer duas inseminação, mais nao deu certo a primeira nem engravidei a segunda eu abortei, mais depois de tudo entrei na fila de adoção, quando cheguei em primeiro descobri que estava grávida de 8 semanas, e veio o meu primeiro filho que hoje tem 3 aninhos e quando ele fez um ano descobri minha segunda gravidez e veio minha filha que está com 1 ano e seis meses, já me perguntaram se eu me arrependi de ter feito todo o tratamento já que nao deu certo pra mim, e eu respondi com muita sinceramente é com muito amor que eu faria tudo de novo e passaria por tudo, porque quem sabe eu fiz uma mulher ser feliz em ser mãe como eu sou hoje... E se precisar eu faço de novo pra ajudar outra pessoa em realizar um grande sonho, porque é tão em ser mãe. Hoje só tenho que agradecer a Deus por tudo que aconteceu comigo.


Responder

Geisa Geni Hille Kammradt

11/05/2017 10:28
Gostaria de saber como funciona.


Responder

Luana Kovalski

14/05/2017 05:08
Passei por um tratamento agressivo contra um câncer (linfoma), e as possibilidades de engravidar é 1 em 1 milhão...Gostaria de receber mais informações!


Responder

Silmara

15/05/2017 10:20
Ser receptora e gratuito


Responder

Francine

23/05/2017 12:14
Qual o valor de ser Receptora?


Responder

Fernanda

23/06/2017 06:06
Bom dia.Gostaria de saber se ha algum procedimento para engravidar.Eu fiz laqueadura a quase 13 anos.Más quero ter outro filho.Desde ja agradeço


Responder




Receba artigos e notícias da Clínica Fertilizar

Central de Atendimento
(47) 3027-4848 | 3027-4849
Joinville: Rua Abdon Batista, 47, Conj. 301 - Centro - Joinville
Blumenau: Rua Dr. Luiz de Freitas Melro, 395 - sala 708 - Edifício Columbia Center – Centro - Blumenau
Balneário Camboriú e Itajaí: Av. Cel. Marcos Konder, 1207, 11 andar , Sala 115 – Centro – Itajaí
Dr. Salomão Nassif Sfeir Filho
CRMSC 5240

Copyright © 2014. Todos os Direitos Reservados à Fertilizar.
Desenvolvido por VEG Digital