Infertilidade MasculinaA infertilidade masculina é reponsável por até 50% dos casos de infertilidade.

 A infertilidade masculina é reponsável por até 50% dos casos de infertilidade.

A infertilidade é descrita como falha de engravidar após um ano de tentativas sem qualquer prevenção.

O primeiro passo na determinação da infertilidade masculina é a qualidade do sêmen, que deve ser avaliado em aspectos como concentração espermática, morfologia, motilidade e viabilidade. Quando o exame não detectar qualquer alteração, deve-se analisar com maior critério, uma vez que 15% dos homens inférteis apresentam espermograma normal.

 

O envelhecimento do homem interfere nas chances de gravidez

A partir da década de 70, ocorreu nos países desenvolvidos uma alteração no comportamento reprodutivo dos casais. Além da redução do número de filhos, houve um aumento da idade média para o nascimento do primeiro filho, tanto para as mulheres quanto para os homens.

Os efeitos da idade sobre a capacidade reprodutiva da mulher já são bem conhecidos. No homem, porém, a influência da idade na produção e na qualidade seminal ainda é pouco conhecida. Acredita-se não somente que a idade interfira diretamente na função reprodutiva, mas que as infecções urogenitais, as doenças vasculares e o acúmulo de substâncias tóxicas ao longo da vida possam também contribuir para a deterioração dos parâmetros seminais.

Recentemente, em revisão sobre a função reprodutiva e a idade do homem, concluiu-se que a morfologia testicular e as características seminais sofrem deterioração diretamente proporcional à idade.

Doenças crônicas, uso de medicações, exposição a agentes ambientais, produtos tóxicos, radiação e metais são outros fatores que, ao longo da vida do homem, podem prejudicar a qualidade espermática, porém seus efeitos são de difícil mensuração. Alguns hábitos também podem influenciar a infertilidade masculina.

Saiba mais sobre esse assunto baixe o E-book:

Infertilidade masculina - causas e tratamentos