Gravidez na minha hora

A Preservação da Fertilidade é uma possibilidade para que, por uma série de motivos preferem adiar a gravidez e deixa-la para um momento mais propício de suas vidas ou para mulheres que ainda não têm certeza se querem ter filhos, mas não querem ficar à mercê da idade no futuro, caso essa escolha se torne uma prioridade em suas vidas.

Com a projeção da mulher no mercado de trabalho e em outras áreas da vida, como estudos e viagens, é cada vez mais comum a maternidade ser adiada. Segundo dados do Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desde o fim de 1990 o número de mulheres que se tornam mães depois dos 40 anos aumentou 88,5% – passou de 48.402, em 1998, para 91.212 em 2018.

Com essa realidade, estudos mostram que a fertilidade da mulher diminui gradativamente ao longo dos anos, e mais acentuadamente após os 35 anos. 

É nesse cenário que o congelamento de óvulos se torna uma opção muito válida para mulheres que não querem pensar em ser mães no curto prazo. Os estudos mostram que o óvulo mantém a mesma qualidade de quando foi congelado. Sendo assim a mulher pode engravidar aos 40 com um óvulo que foi congelamento aos 30, mantendo a qualidade anterior. O congelamento de óvulos é uma possibilidade real e as mulheres devem ter autonomia sobre seus corpos para decidir quando é o melhor momento de engravidar.

O congelamento de óvulos também deve ser avaliado pela mulher com diagnóstico de câncer.

Na atualidade, o número de casos de câncer tem crescido na população geral. Paralelamente, os diagnósticos são feitos mais precoce e os tratamentos estão mais eficazes, conseguindo-se, felizmente, a cura com maior frequência. Entretanto, o tratamento dos diversos cânceres muitas vezes pode levar a infertilidade uma vez que a quimioterapia é tóxica para os ovários e pode causar um dano irreversível. Além disso, algumas vezes o tratamento inclui a retirada dos ovários. Isso leva a um grande problema, pois, considerando que muitos cânceres ocorrem em pacientes jovens, alcançada a cura, é natural que essas mulheres um dia desejem uma gravidez, o que infelizmente muitas não poderão ter.

Assim, o congelamento dos óvulos, antes do tratamento pode representar a única chance de se obter a gestação após a cura do câncer.