Doação de Óvulos – doe para gerar vidas!

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

“A doação de óvulos não consiste em um simples ato de entrega desconhecida, mas sim, em uma atitude pensada e generosa com o objetivo maior de proteger, preservar, eternizar, restaurar e conservar a família e o amor” (Arnaldo Schizzi Cambiaghi).

O que é

O Programa de Ovodoação é uma alternativa cada vez mais utilizada em Reprodução Assistida. Realizado pela Clínica Fertilizar há mais de 10 anos, de forma ética e transparente, o programa tem como objetivo ajudar casais que tenham dificuldades de atingir a gravidez em função da incapacidade de produção de óvulos.

O programa tem caráter anônimo, respeitando as exigências do Conselho Federal de Medicina (CFM), que também proíbe a comercialização de óvulos. Dessa forma, sigilo e anonimato são fundamentais nos tratamentos que envolvem a doação de gametas. A legislação brasileira atual não permite a doação entre familiares.

 

Quem pode ser doadora

São consideradas doadoras em potencial mulheres saudáveis, com idade de até 35 anos, sem doenças genéticas conhecidas e com boa reserva ovariana.

A equipe responsável pelo tratamento também busca a compatibilidade de tipo sanguíneo entre a doadora e a receptora e a maior proximidade possível de características físicas (fenótipo). Além disso, são realizadas pesquisas rigorosas quanto à saúde e hábitos de vida da doadora, aumentando a chance de sucesso.

A doação nunca terá caráter lucrativo ou comercial.

Benecios de doar óvulos

– Ter parte do tratamento de fertilização in vitro custeado pelas beneficiadas com a doação de óvulos, que não podem reproduzir as próprias células reprodutoras.

– Ajudar outras mulheres a realizar o sonho de ter um filho.

Como funciona

Ao contrário do que acontece em alguns países, a regulamentação do Conselho Federal de Medicina (CFM) do Brasil proíbe que a doadora e a receptora conheçam a identidade uma da outra. Portanto, o tratamento deve ser anônimo.

Também há restrição de trocas comerciais entre as partes, sendo a doação um ato voluntário. Mesmo assim, há uma norma do CFM que permite a “doação compartilhada”, que ocorre quando uma mulher em tratamento de fertilização in vitro doa parte dos seus óvulos para outra mulher e, em troca, divide os custos do tratamento.

Assim, geralmente, o custo do tratamento acaba sendo mais baixo para a doadora de óvulos que, em troca, compartilha parte dos óvulos com a receptora.

Depois de doar óvulos, a mulher preserva a sua capacidade de ter filhos intacta e sem sofrer qualquer diminuição. Isso porque os óvulos coletados teriam sido descartados pelo organismo naturalmente, mesmo quando não se faz nenhum tipo de estimulação ou até mesmo bloqueio hormonal, como com o uso de pílula anticoncepcional.

Seja uma doadora, você estará ajudando a construir uma nova família. Clique aqui e participe!

Explore mais posts

COVID-19

As vantagens da telemedicina

A pandemia COVID-19 desencadeou mudanças dramáticas ao longo da vida cotidiana – e também na comunidade médica. Não apenas os provedores de todo o país

Fertilidade Feminina

Gravidez na minha hora

A Preservação da Fertilidade é uma possibilidade para que, por uma série de motivos preferem adiar a gravidez e deixa-la para um momento mais propício

Receba em seu email todas as notícias da Clínica.

Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Responsável Técnico: Dr. Salomão Nassif Sfeir Filho PhD CRM/SC 5240 | CRM/SP 33.101 | RQE 2407 / 2408 | Clínica Fertilizar – 2021