Clínica Fertilizar

Endometriose | Clínica Fertilizar

Endometriose

A endometriose é uma doença crônica que causa debilidade e ocorre devido ao crescimento do endométrio fora do útero. É muito difícil de ser diagnosticada apenas pelos sintomas, o que pode levar de oito a dez anos, em razão das diferentes formas manifestadas em cada paciente.

O diagnóstico de endometriose pode ser feito por meio da descrição dos sintomas, mas pode ser solicitada a realização de alguns exames, como os descritos a seguir.

Exame pélvico

O médico investiga a região pélvica da paciente, procurando por anormalidades, como massas anormais nos órgãos reprodutores ou cicatrizes.

Ultrassom

A análise das imagens permite ao médico averiguar se há presença de cistos nos órgãos da região pélvica. Este exame não permite ao especialista diagnosticar a paciente com endometriose, mas ajuda na identificação de endometriomas, que são cistos associados à endometriose.

Ressonância magnética

A endometriose pode ser detectada, como também a presença de cistos endometrióticos ou a chamada endometriose profunda. É um exame pouco invasivo como o ultrassom, mas com uma pouco mais de sensibilidade do que a ultrassonografia.

Laparoscopia

Este método, apesar de muitas vezes ser utilizado como a última opção diagnóstica, é considerado o padrão ouro para a confirmação da doença. O cirurgião faz uma pequena abertura na região do abdômen e, com a ajuda de um laparoscópico, avalia a cavidade abdominal à procura de pontos de endométrio ectópico ou endometriomas (cistos de endometriose). Uma vez encontradas lesões suspeitas, ele retira uma pequena amostra do tecido e envia para análises laboratoriais. O resultado do exame indicará se a paciente está com endometriose ou não. A laparoscopia na atualidade é pouco indicada em endometriose leve, pois o melhor tratamento é a gravidez.

CA-125

Costumamos fazer exames de marcadores bioquímicos de doenças inflamatórias, pelo fato da endometriose ser uma doença inflamatória e infiltrativa. O CA-125 é um exame de sangue que, quando aponta nível elevado, pode aumentar a suspeita de endometriose, mesmo com lesões pequenas. Ainda que seja um exame muito comum, é pouco sensível e pouco específico. Ou seja, um CA-125 elevado não é sinônimo de endometriose, bem como um CA-125 normal não exclui a doença. O mais importante são os sintomas da paciente. Existem outros marcadores como TNF-alfa, proteína sérica amiloide A e IL-8, mas nenhum tem alta acurácia para o diagnóstico da endometriose. O diagnóstico definitivo só pode ser obtido pela biópsia do tecido comprometido, geralmente pela videolaparoscopia (cirurgia minimamente invasiva).

Concluindo

Os tratamentos da endometriose são distintos para as mulheres que desejam engravidar. Devemos avaliar as lesões causadas por esta doença e indicarmos o melhor procedimento para chegar à gravidez. Os fatores de infertilidade mais relevantes são:

• A idade da mulher, pois seus óvulos têm a mesma idade dela, que é proporcional a sua reserva ovariana. Após os 35 anos existe, naturalmente, uma diminuição significativa da fertilidade.
• O tempo de infertilidade, ou seja, o tempo que o casal está tentado engravidar.
• O fator causador da infertilidade, por exemplo, o fator masculino.

Portanto, dependendo dos fatores, o melhor tratamento é a Fertilização In Vitro, com sucesso de gravidez de até 60% por tentativa.

Saiba mais sobre este assunto, acesse o Ebook que preparamos:

PRÉ-AGENDAR CONSULTA

Agende sua consulta para saber quais são os procedimentos mais adequados para você.